Suplementação e nutrição no idoso

October 5, 2015

 

O envelhecimento é um processo fisiológico natural, caracterizado por diversas alterações metabólicas e anatômicas que afetam a capacidade funcional do indivíduo. A manutenção da saúde, nos diferentes estágios da vida, é influenciada de maneira significativa pela alimentação, que também influenciará a saúde na senescência.

 

Os idosos pertencem a um grupo de risco quando se trata de carência nutricional de macro e micronutrientes, pois, frequentemente, apresentam dificuldades na manutenção adequada da ingestão energética e de nutrientes por meio de uma alimentação equilibrada.

 

Destacam-se, entre as mudanças fisiológicas, diminuição do metabolismo basal, redistribuição de massa corporal, alterações no aparelho digestivo, alterações na percepção sensorial e diminuição da sensibilidade à sede. O indivíduo idoso também é suscetível a outros fatores, como diversidade social, cultural e econômica, além de fatores psicossociais, econômicos e medicamentosos.

 

A desnutrição no idoso é um indicador para problemas de saúde, além de estar associada ao prejuízo no estado nutricional do paciente. O desenvolvimento de meios para a recuperação do estado nutricional do idoso é fundamental. Além de equilibrar e ajustar o plano alimentar individualmente, de acordo com as necessidades do idoso, pode ser necessária a suplementação.

 

A suplementação de nutrientes, como vitaminas, minerais e compostos bioativos é um meio eficaz para o equilíbrio do organismo do idoso. Alguns nutrientes, como o cálcio, são fundamentais à saúde óssea, que, além de prevenir patologias como a osteoporose, auxilia no controle da sarcopenia ─ que afeta a diminuição da força muscular e alterações no equilíbrio.

 

O zinco atua reforçando o sistema imunológico, assim como a vitamina D, que também participa na remodelação óssea e na diminuição da reabsorção. O ferro é essencial devido à sua ação no transporte de oxigênio e gás carbônico, respiração celular e sistema imune, além da prevenção de anemia. As vitaminas do complexo B atuam na melhora da disposição e energia, promovendo o equilíbrio energético diário. O ômega-3 atua com propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes, agindo como um importante modulador do perfil lipídico, associado à prevenção de doenças cardiovasculares.

 

A nutrição no idoso possui um papel fundamental para a prevenção e tratamento de doenças crônicas associadas ao envelhecimento. Apesar da eficácia de suplementos alimentares, é necessário o consumo de uma alimentação nutricionalmente equilibrada e a prática de atividades físicas, tornando-se uma excelente estratégia de qualidade de vida a partir dos 60 anos.

 

Referências:

PASCHOAL, V. et al. . São Paulo, 2009.

CAMPOS, T. F. S. Maria; MONTEIRO, B. R. Josefina; ORNELAS, R. C. Ana Paula. Fatores que afetam o consumo alimentar e a nutrição do idoso.,  Campinas ,  v. 13, n. 3, p. 157-165, dez.  2000 .

VITOLO, R. Márcia. : Da gestação ao envelhecimento. 2 ed. Rio de Janeiro: Rubio, 2015.

Please reload

Featured Posts

Gastrite pode ser prevenida com mudança de hábitos

February 28, 2020

1/10
Please reload

Recent Posts
Please reload

© Copyright 2017. Equaliv

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle