Nutrição X Estrias e celulite

February 24, 2016

 

 

Há muitas alterações inestéticas na pele, mas as estrias e celulites são queixas muito comuns nos consultórios de estética, dermatologia e nutrição. 


As estrias são rupturas de fibras da derme, em geral bilaterais, por decorrência de uma força de tensão. Seu surgimento é comum em adolescentes (devido a fase de crescimento), mulheres grávidas, praticantes de atividades físicas excessivas (como a musculação) e obesidade. Também é decorrente do uso de anabolizantes e corticoides. Seios, glúteos, abdome, parte interna dos braços, região lombossacral e pernas são as regiões mais comuns para seu aparecimento nas mulheres. Já nos homens são os ombros, tórax, braços e abdome.  


Dá-se o nome de estrias recentes aquelas que ainda estão avermelhadas, rosadas e possuem vascularização. São as mais fáceis de tratar e que obtém melhores resultados. As estrias albas ou nacaradas são aquelas esbranquiçadas, atróficas em sua maioria, embora existam as hipertróficas (mais raras). Com o avanço dos tratamentos estéticos e nutricionais consegue-se obter ótimos resultados nos tratamentos. 


A celulite nome popular da hidrolipodistrofia ginóide (HLDG), é um distúrbio multifatorial predominante no sexo feminino. Vale ressaltar que, tratar de celulite não é tratar de gordura localizada. Muitas vezes os tratamentos são insatisfatórios porque não tratam o problema e sim a gordura, acreditando que a celulite desaparecerá em paralelo. 


Por se tratar de um distúrbio multifatorial fica difícil o extermínio por completo. Tem-se como fatores desencadeantes: os hormônios (estrogênio, principalmente), gravidez, o uso de anticoncepcionais, fatores genéticos, sedentarismo, sistema vascular deficiente (implica em vasos frágeis “microvarizes”), má alimentação, estresse, fumo, etc.


Já que não é um problema de gordura, passa a ser um problema da derme (segunda camada da pele) e celular. Portanto, os métodos de tratamento devem ser para auxiliar o tecido conjuntivo (derme) e células.


A má alimentação e os excessos alimentares estão por trás de várias alterações no corpo. No caso das estrias e da celulite, a falta ou excesso de vitaminas e minerais, que sustentam a pele e a que a mantenham hidratada e com boa circulação, são agravantes do quadro. Cuidar da alimentação, fazer atividades físicas, ingerir adequadas quantidades de água por dia são medidas que ajudam a amenizar o quadro, principalmente da celulite.


O tratamento para celulite dever ser de forma sistêmica e não localizada. Para tratar desta forma é necessário tratar com terapias manuais, máquinas (ultrassom, rádio frequência, etc...), cosméticos e massagens. Mas o importante é tratar os possíveis gatilhos desta doença. Utilizar antioxidantes, hidratar o tecido, consumir alimentos anti-inflamatórios e que controlam a glicemia.


Alguns nutrientes sobressaem-se na terapia nutricional, destacam-se: ácidos graxos essenciais (principalmente o ômega 3); vitaminas (complexo B, A, C, E, D); minerais (magnésio, zinco, boro, manganês, molibdênio, selênio, cromo.); aminoácidos; colágeno hidrolisado; destacam-se também:


Silício orgânico: Facilita a formação de glicosaminoglicanas e do colágeno por fazer parte da enzima prolina hidroxilase; elemento estrutural  do tecido conjuntivo, regulador do metabolismo e divisão celular; atua como co-enzima na síntese das macromoléculas; reorganiza glicoproteínas e proteoglicanos; modifica a permeabilidade capilar venosa e linfática; estimula síntese de AMPc e hidrólise de triglicerídeos (tecido adiposo). Importante lembrar que o refinamento de cereais reduz o conteúdo de silício por isso existe a indicação de suplementar.  Fonte: Aveia, cevada, salsa, nabo, avelã, feijão, centeio, banana, alho.


Boro: Mantém alinhadas as fibras elásticas, serve de substrato para formação das glicosaminoglicanas na matriz extracelular, participa nos processos de renovação celular e regulação do metabolismo basal do tecido adiposo. Fonte: vegetais folhosos escuros, algas, rabanete e frutos do mar.


Vitamina C: A vitamina C é um importante cofator na síntese de colágeno: hidroxilação de aminoácidos lisina e prolina, aumento de RNA mensageiro de pró-colágeno e excreção de pró-colágeno ao espaço extracelular, entre outros. A boa produção de colágeno poderá garantir uma melhora na textura da pele e hidratação, minimizando os efeitos do infiltrado dérmico na celulite (nódulo celulítico). 


Ácido Elágico (Romã): O extrato de romã apresenta efeito protetor contra a lesão celular induzida pelo envelhecimento e protege os fibroblastos humanos. Proporciona reparação cutânea, promovendo a regeneração da epiderme, indicado para terapias antienvelhecimento e celulite, minimizando o edema e seu processo inflamatório. 


Resveratrol: Princípio bioativo muito estudado nos últimos anos pela alta capacidade antioxidante e propriedade anti-inflamatória. Participa ativamente como protetor para flexibilidade dos vasos sanguíneos. Uma fonte de resveratrol que se estuda muito atualmente é o da uva, na forma de sucos e vinhos na suplementação o nutricionista deve tomar seus cuidados na indicação por ser princípio ativo.


A vitamina A estimula a reconstrução da matriz dérmica, através da sua ligação com receptores celulares. Por ativar genes que formam colágeno torna-se um nutriente muito importante como suplemento, uma vez que a celulite está relacionada com fibra colágenas.


O ácido fólico (vitamina B9) apresenta uma grande importância na reparação e síntese do DNA, estudos demonstram uma melhora na densidade da fibra colágena promovendo uma melhora na sustentação da pele.


Segue alguns alimentos que merecem destaque por conterem compostos enxofrados, hepatoprotetores, ativadores de desintoxicação, atividade antioxidante, anti-inflamatórios e alimentos que estimulam glutationa (relacionada com a melhora da toxicidade hepática e proteção contra lesões oxidativas): extrato de alho envelhecido, gengibre, brássicas, capsaicina da pimenta vermelha, cebola, aveia, linhaça, alecrim, chá verde, açafrão da terra.


Vale ressaltar que será a individualidade bioquímica de cada paciente que irá determinar a melhor conduta nutricional e escolha do alimento e do suplemento correto e mais eficaz.  É necessária uma suplementação com ação antioxidante, que combata a flacidez, que auxilia na microcirculação da pele, que controle o processo inflamatório e gordura localizada.
 

Please reload

Featured Posts

Gastrite pode ser prevenida com mudança de hábitos

February 28, 2020

1/10
Please reload

Recent Posts
Please reload

© Copyright 2017. Equaliv

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle