Regulação metabólica na prevenção e no tratamento da obesidade

May 31, 2016

 

 

 

 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, obesidade é o acúmulo anormal ou excessivo de gordura. Caracteriza-se como uma doença multifatorial que inclui fatores psicológicos, metabólicos, dietéticos, ambientais e genéticos.

 

Essa doença crônica não transmissível se constitui em importante problema de saúde pública e sua prevalência vem aumentando globalmente. Estima-se que, em 2025, o Brasil será o quinto país, do mundo, em números de obesidade.

 

O crescente aumento da prevalência da obesidade é dado, principalmente, aos atuais hábitos de vida, como a elevada ingestão de alimentos ultraprocessados e diminuição da prática de atividade física, que incidem sobre uma predisposição genética para ser obeso. Além disso, o fenótipo da doença, de acordo com a distribuição anatômica da gordura corporal (global, androide, ginoide e visceral), também, é influenciado pela base genética.

 

Os componentes dietéticos podem provocar alterações químicas que afetam a expressão gênica, que pode inibir ou induzir a transcrição do gene. O gene PPARG está relacionado com o metabolismo de lipídeos e glicose. Esse gene se expressa predominantemente no tecido adiposo e polimorfismos nesse gene interagem com a gordura saturada da dieta, assim, influenciando no balanço energético e na obesidade.

 

Com relação aos nutrientes, os ácidos graxos podem exercer efeito de regulação por meio do NF-kB. Os carboidratos modulam genes a partir do ChREBP, e estes são direcionados, pelo fígado, para via glicolítica e, também, atuam sobre a modulação da expressão de enzimas envolvidas na lipogênese.

 

Nesse sentido, a nutrigenômica e nutrigenética vêm ganhando notoriedade no campo científico, pois trazem abordagens que elucidam a interação entre dieta e fatores genéticos na etiologia de diversas doenças, como a obesidade, assim, visando à melhor qualidade de vida, seja como fator preventivo ou coadjuvante no tratamento, por meio da confecção de plano alimentar individualizado, de forma a contribuir para desvendar a complexa relação entre os nutrientes, polimorfismos genéticos e o sistema biológico.

                           

Estudos de genômica nutricional revelam importantes associações de polimorfismos com o consumo de nutrientes, com a gordura, em especial. Foi demonstrado que a ingestão de gorduras é capaz de determinar o efeito de alguns polimorfismos (gene da lipase hepática e gene da apolipoproteína) no metabolismo de lipoproteínas.

 

Desse modo, estes dois novos campos, a nutrigenômica e nutrigenética, assinalam conceitos promissores e importantes no que tange à promoção da saúde, em especial na obesidade, visto que intervenções dietéticas, personalizadas de acordo com o perfil genético do indivíduo, podem auxiliar na prevenção e no tratamento da doença. Entretanto fazem-se necessários mais estudos sobre o tema a fim de se obterem maiores evidências científicas. Além disso, o custo ainda é elevado para o diagnóstico molecular de cada pessoa, o que torna o acesso restrito à parte da população.

 

 

Referências

 

CORELLA D. et al. APOA2, dietary fat, and body mass index: replication of a gene-diet interaction in 3 independent populations. Arch. Intern. Med., Chicago, v. 169, n. 20, p. 1897-906, 2009.

 

GIRALDI, A. A dieta do DNA. Unespciência, São Paulo, v. 2, n. 15, p. 43-43, 2010.

 

LINHARES, R. S. et al. Distribuição de obesidade geral e abdominal em adultos de uma cidade no Sul do Brasil. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 28, n. 3, p. 438-448, 2012.

 

MARQUES-LOPES, I. et al. Aspectos genéticos da obesidade. Rev. Nutr., Campinas, v. 17, n. 3, p. 327-338, 2004.

 

ROMERO, C. E. M.; ZANESCO, A. O papel dos hormônios leptina e grelina na gênese da obesidade. Rev. Nutr., Campinas, v. 19, n. 1, p. 85-91, 2006.

 

STEEMBURGO, T.; AZEVEDO, M. J.; MARTÍNEZ, J. A. Interação entre gene e nutriente e sua associação à obesidade e ao diabetes melito. Arq Bras Endocrinol Metab., São Paulo, v. 53, n. 5, p. 497-508, 2009.

 

VALENTE, M. A. S. et al. Nutrigenômica/nutrigenética na elucidação das doenças crônicas. HU Revista, Juiz de Fora, v. 40, n. 3 e 4, p. 239-248, 2014.

 

Tags:

Please reload

Featured Posts

Gastrite pode ser prevenida com mudança de hábitos

February 28, 2020

1/10
Please reload

Recent Posts
Please reload

© Copyright 2017. Equaliv

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle