Aplicabilidade dos carotenoides na saúde

August 16, 2016

 

Os fitoquímicos são elementos químicos, não nutrientes, de origem vegetal encontrados em frutas, verduras, leguminosas, grãos e em outros tecidos vegetais que possuem atividade biológica. Quanto à sua estrutura química, são classificados em: compostos fenólicos, alcaloides, compostos organossulfúricos, compostos nitrogenados, fitoesteróis e carotenoides.

Os carotenoides são pigmentos naturais responsáveis pela cor vermelho-alaranjada encontrada em raízes, folhas, brotos, sementes, frutas e flores. Esses elementos podem estar presentes em alguns alimentos de origem animal, pois esses animais são alimentados com produtos vegetais e algas. Centenas de carotenoides já foram identificados, porém apenas quarenta tipos estão presentes na alimentação humana.

Sabe-se que alguns carotenoides, como o alfacaroteno e o betacaroteno, têm atividade pró-vitamina A. Entretanto outros elementos como o licopeno, a luteína e a zeaxantina não apresentam essa atividade, mas funcionam como antioxidantes na eliminação de espécies reativas de oxigênio que podem ou não serem formados pelo metabolismo.

Alguns desses compostos são denominados agentes quimiopreventivos, ou seja, exercem ação protetora específica contra o desenvolvimento do câncer. Estudos relacionados ao betacaroteno revelam que ele desempenha uma ação quimiopreventiva mais potente do que a promovida pela vitamina A. Porém alguns fatores, como a concentração elevada de betacaroteno, podem influenciar negativamente em sua ação antioxidante, que pode, inclusive, ser revertida em ação pró-oxidativa.

Outro potente carotenoide, apontado como um dos mais potentes antioxidantes que, também, possui agentes quimiopreventivos, é o licopeno, elemento com maior capacidade sequestrante de oxigênio singlete, possivelmente, devido à presença das duas ligações duplas não conjugadas, o que oferece maior reatividade. Por essa razão é indicado na prevenção da carcinogênese e aterogênese, pois protege moléculas como lipídios, lipoproteínas de baixa densidade (LDL), proteínas e DNA.

A luteína e seu isômero natural, a zeaxantina, acumulam-se principalmente na mácula lútea, região responsável por transmitir 90% da informação visual ao cérebro. Essas substâncias atuam protegendo a retina contra os danos foto-oxidativos causados pela luz UV e, também, agem na progressão da degeneração macular induzida pelo envelhecimento.

A betacriptoxantina apresenta efeitos positivos, com sua atuação antioxidante diretamente no DNA, prevenindo a oxidação e, também, age na reparação de danos causados pelos oxigênios singlete.  Desse modo, a função protetora dos carotenoides contra o câncer foi observada em muitos estudos epidemiológicos.





Referências

BAENA, Renato Corrêa. Muito além dos nutrientes: o papel dos fitoquímicos nos alimentos integrais. Nutrição, Saúde e Atividade Física, São Paulo, v. 1, n. 20, p.17-21, jan. 2015.

CARNAUBA, Renata Alves; NICASTRO, Humberto. Caroteinóides. In: SEIXAS, Daniela. Compostos bioativos dos alimentos. São Paulo: VP Editora, 2015. Cap. 2. p. 31-50.

STRINGHETA, Oaulo César; VOLP, Ana Carolina Pinheiro; OLIVEIRA, Tânia Toledo de. Corantes Naturais: Usos e Aplicações como Compostos Bioativos. In: COSTA, Neuza Maria Brunoro; ROSA, Carla de Oliveira Barbosa. Alimentos Funcionais. Rio de Janeiro: Rubio, 2011. Cap. 15. p. 243-264.

GOMES, Fabio da Silva. Carotenóides: uma possível proteção contra o desenvolvimento de câncer. Rev. Nutr, Campinas, v. 5, n. 20, p.537-548, out. 2017.

SHAMI, Najua Juma Ismail Esh; MOREIRA, Emília Addison Machado. Licopeno como agente antioxidante. Rev. Nutr., Campinas, v. 2, n. 17, p.227-236, jun. 2004.

QUEIROZ, Joaquim Marinho de; QUEIROZ JUNIOR, Joaquim Marinho de; QUEIROZ, Fernando José Carvalho de. Degeneração macular relacionada à idade: considerações histopatológicas. Rev Bras Oftalmol., São Paulo, v. 6, n. 69, p.400-406, nov. 2010.

PEIXOTO, Fernanda Marques et al. Teor de carotenoides em nutricosméticos: análise da adequação e qualidade do produto.  Rev Inst Adolfo Lutz, São Paulo, v. 3, n. 72, p.249-259, ago. 2013.

LORENZO, Yolanda et al. The carotenoid β-cryptoxanthin stimulates the repair of DNA oxidation damage in addition to acting as an antioxidant in human cells. Carcinogenesis, v. 30, n. 2, p. 308-314, 2009.

Tags:

Please reload

Featured Posts

Gastrite pode ser prevenida com mudança de hábitos

February 28, 2020

1/10
Please reload

Recent Posts
Please reload

© Copyright 2017. Equaliv

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle