Suplementos nutricionais que auxiliam na saúde cerebral

October 25, 2016

 

 

O sistema nervoso central é considerado um alvo vulnerável aos danos oxidativos causados pelas espécies reativas de oxigênio, principalmente devido a algumas características próprias desse tecido, tais como o alto conteúdo de ácidos graxos, elevado consumo de oxigênio e regiões com maior acúmulo de ferro, conferindo maior produção de radicais livres.

Diante disso, tem-se estudado os diversos benefícios que determinados nutrientes exercem sobre a saúde cerebral. Dentre os quais, ressaltam-se os potenciais efeitos neuroprotetores do ômega-3, polifenóis, flavonoides, probióticos, vitaminas e minerais. Esses têm sido associados com a redução de processos neurodegenerativos, proteção antioxidante e estimulação da plasticidade neural.

O ômega-3, ácido graxo essencial, exerce papel fundamental no desenvolvimento e na integridade dos neurônios, nas funções cognitivas, possui ação protetora sobre as membranas celulares - mediante sua ação antioxidante -, melhora a ligação dos neurotransmissores aos seus receptores e contribui para a diminuição do risco de doenças neurodegenerativas.

O consumo de polifenóis tem sido reconhecido como importante fator atenuante do estresse oxidativo, que, por conseguinte, influencia na redução do risco de doenças neurodegenerativas, como as doenças de Alzheimer, Parkinson e Huntington.

Os flavonoides exercem papel fundamental em processos cerebrais associados à memória, com propriedades neuroprotetoras, por meio de interações com macromoléculas responsáveis por sinalizações neuronais, essenciais para a diferenciação celular.

Sabe-se que a microbiota intestinal pode interagir com o cérebro por meio dos sistemas imunológico, endócrino e vias neurais, em que determinados componentes nutricionais podem exercer efeitos benéficos sobre o sistema nervoso central. Com base nisso, tem sido postulado que probióticos, prebióticos, oligossacarídeos e determinados aminoácidos são potenciais nutrientes neuroprotetores.

As vitaminas do complexo B são fundamentais para o desenvolvimento e a manutenção das funções cerebrais, em que a deficiência de B12 é manifestada por deficit de memória, disfunções cognitivas e demência e transtorno depressivo.

Com relação aos minerais, o selênio destaca-se entre os demais devido à sua potente ação antioxidante, assim, atuando como cofator de diversas enzimas, como a glutationa peroxidase, que inibe a ação dos radicais livres e, portanto, contribui para a integridade celular. Ainda outros componentes nutricionais que podem ser considerados importantes no processo de neuroproteção são a L-arginina e vitamina E.


REFERÊNCIA

BARROS, M. P.; POPPE, S. C.; BONDAN, E. F. Neuroprotective properties of the marine carotenoid astaxanthin and omega-3 fatty acids, and perspectives for the natural combination of both in krill oil. Nutrients., Basel, v. 6, n. 3, p. 1293-1317, 2014.

BHULLAR, K. S.; RUPASINGHE, H. P. Polyphenols: multipotent therapeutic agents in neurodegenerative diseases. Oxid Med Cell Longev., Austin, v. 2013, p. 1-18, 2013.

BURCKHARDT, M. et al. Omega-3 fatty acids for the treatment of dementia. Cochrane Database Syst Rev., Oxford, n. 4, 2016.

GUEDES, R. C. A.; MELO, A. P. R.; TEODÓSIO, N. R. Nutrição adequada: a base do funcionamento cerebral. Cienc. Cult., São Paulo, v. 56, n. 1, p. 32-35, 2004.

KEUNEN, K. et al. Impact of nutrition on brain development and its neuroprotective implications following preterm birth. Pediatr Res., Basel, v. 77, n. 1-2, p. 148-155, 2015.

PASCHOAL, V. Suplementação funcional magistral: dos nutrientes aos compostos bioativos. São Paulo: Valeria Paschoal, 2008.

SPENCER, J. P. The impact of flavonoids on memory: physiological and molecular considerations. Chem Soc Rev., London, v. 38, n. 4, p. 1152-1161, 2009.

 

Tags:

Please reload

Featured Posts

Gastrite pode ser prevenida com mudança de hábitos

February 28, 2020

1/10
Please reload

Recent Posts
Please reload

© Copyright 2017. Equaliv

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle