Promoção da termogênese e equilíbrio da gordura corporal


A prevalência global de sobrepeso e obesidade tem aumentado consideravelmente na última década. Diversos fatores etiológicos têm sido relacionados ao aumento de peso e às morbidades associadas, entre eles o desequilíbrio entre a ingestão calórica e o gasto energético diário, ou seja, a inatividade física. O tecido adiposo é fundamental para a regulação do balanço energético. Nos mamíferos, existem dois tipos de tecido adiposo: o branco, principal local de armazenamento dos triglicerídeos, e o marrom, que é especializado na produção de calor. Nesse contexto, têm-se concentrado estratégias para modular o desenvolvimento e as funções teciduais, especialmente relacionadas à termogênese induzida pela dieta. Termogênese é definida como o aumento no gasto de energia associado aos processos de digestão, absorção e metabolismo do alimento. Ela representa aproximadamente 10% da taxa metabólica de repouso. Atualmente, há diversos alimentos e compostos ativos que favorecem o aumento da termogênese, sendo os mais estudados: chá-verde, gengibre, óleo de cártamo, capsaicina, triglicerídeo de cadeia média, resveratrol e proteína. O chá verde contém alta concentração de catequinas e cafeína, os quais têm sido propostos como estratégias para perda de peso, uma vez que podem aumentar o gasto energético. Além disso, as catequinas possuem propriedades antioxidantes, que protegem as células contra os efeitos deletérios dos radicais livres. O consumo de gengibre (Zingiber officinale) parece melhorar a termogênese e a sensação de fome, sugerindo um papel potencial no controle de peso. Somado a isso, a raiz também apresenta propriedades anti-inflamatória, anti-hipertensiva e melhora a sensibilização à insulina e o efeito estimulante sobre o trato gastrointestinal. A suplementação com ácido linoleico conjugado e óleo de cártamo demonstra efeitos benéficos para a perda de peso e redução da massa adiposa total e do tronco. A capsaicina, ingrediente ativo da pimenta, e os triglicerídeos de cadeia média (TCM) demonstraram aumentar a termogênese induzida pela dieta, melhorando a saciedade e o consumo energético, o que auxilia na perda de peso. O resveratrol, que é um polifenol encontrado principalmente nas sementes de uvas, tem demonstrado exercer influência no aumento do balanço energético e na expressão de marcadores de termogênese, entre eles o UCP1 e SIRT1, que podem mediar o maior gasto de energia e a diminuição do acúmulo de gordura no tecido adiposo. Já as proteínas dietéticas não apenas aumentam o gasto de energia, mas, também, estimulam a saciedade por meio de mecanismos que influenciam no controle de apetite. Por fim, é importante ressaltar que, para a manutenção da massa corporal normal, é preciso uma alimentação nutricionalmente equilibrada, além da prática regular de atividade física, objetivando essencialmente a manutenção e a promoção da qualidade de vida. REFERÊNCIAS ACHESON, K. J. et al. Protein choices targeting thermogenesis and metabolism. Am J Clin Nutr., Bethesda, v. 93, n. 3, p. 525-534, 2011. ANDRADE, J. M. et al. Resveratrol increases brown adipose tissue thermogenesis markers by increasing SIRT1 and energy expenditure and decreasing fat accumulation in adipose tissue of mice fed a standard diet. Eur J Nutr., Darmstadt, v. 53, n. 7, p. 1503-1510, 2014. ARMBRUSZT, S.; GARAMI, A. The short- and long-term effects of food intake on thermogenesis. Temperature (Austin)., Austin, v. 2, n. 96, 2014. CLEGG, M. E.; GOLSORKHI, M.; HENRY, C. J. Combined medium-chain triglyceride and chilli feeding increases diet-induced thermogenesis in normal-weight humans. Eur J Nutr., Darmstadt, v. 52, n. 6, p. 1579-1585, 2013. DIEPVENS, K.; WESTERTERP, K. R.; WESTERTERP-PLANTENGA, M. S. Obesity and thermogenesis related to the consumption of caffeine, ephedrine, capsaicin, and green tea. Am J Physiol Regul Integr Comp Physiol., Bethesda, v. 292, n. 1, p. 77-85, 2007. MANSOUR, M. S. et al. Ginger consumption enhances the thermic effect of food and promotes feelings of satiety without affecting metabolic and hormonal parameters in overweight men: a pilot study. Metabolism., New York, v. 61, n. 10, p. 1347-1352, 2012. MAHAN, L. K.; ESCOTT-STUMP, S. Alimentos, Nutrição e Dietoterapia. 11 ed. São Paulo: Roca, 2005. NORRIS, L. E. et al. Comparison of dietary conjugated linoleic acid with safflower oil on body composition in obese postmenopausal women with type 2 diabetes mellitus. Am J Clin Nutr., Bethesda, v. 90, n. 3, p. 468-476, 2009. VELLOSO, L. A. O controle hipotalâmico da fome e da termogênese ­ implicações no desenvolvimento da obesidade. Arq Bras Endocrinol Metab., São Paulo, v. 50, n. 2, p. 165-176, 2006.

Tags:

Featured Posts
Posts em breve
Fique ligado...
Recent Posts
Posts em breve
Fique ligado...

© Copyright 2017. Equaliv

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle