A importância do equilíbrio do cálcio e do magnésio na saúde óssea e muscular

A formação e a manutenção do tecido ósseo são influenciadas por diversos fatores, inclusive os genéticos e ambientais. A hereditariedade contribui com aproximadamente 60 a 70% da expressão fenótipa da densidade mineral óssea. O tecido ósseo é continuadamente remodelado por interações entre os osteoclastos, células envolvidas na reabsorção óssea, e os osteoblastos, que participam da formação e mineralização óssea. Sua composição contém muitos nutrientes, sendo que, para que ocorra a mineralização adequada, é necessária a formação da trabécula (estrutura do osso) de forma que o cálcio possa precipitar-se no osso. Entre os principais minerais, destacam-se o cálcio e o magnésio, que possuem metabolismos intimamente relacionados. O cálcio constitui a maior parte do conteúdo mineral de todo o organismo, sendo responsável por 1-2% do peso do corpo humano e estando presente em três compartimentos principais: tecido ósseo, tecido mole e líquido extracelular. O cálcio extracelular participa na mineralização óssea, no mecanismo de coagulação sanguínea e na preservação do potencial de membrana plasmática. O cálcio pode competir ou interferir com a absorção de magnésio, em que a hipercalcemia promove o aumento da excreção de magnésio por meio de um mecanismo de competição do cálcio com o transporte passivo do magnésio. Para além de seu papel como cofator de reações enzimáticas na produção de ATP, o magnésio é essencial para a formação óssea. Semelhantemente ao cálcio, a maior parte do magnésio, cerca de 60%, é armazenada no osso. Aproximadamente um terço fica depositado no osso cortical, seja na superfície de hidroxiapatita ou no invólucro de hidratação ao redor do cristal. Ainda exerce importante função na atividade elétrica dos tecidos excitáveis e na regulação da movimentação do cálcio para o meio intracelular de células musculares lisas. Sua baixa ingestão associa-se à insuficiência de cálcio, retardando a diferenciação óssea e a calcificação da matriz. A manutenção do equilíbrio do cálcio e do magnésio é fundamental, especialmente no que se refere ao equilíbrio acidobásico do organismo para a integridade óssea. Por sua característica alcalina, o magnésio contribui na manutenção do pH sanguíneo. Porém, além de levar à redução do pH, a sua deficiência provoca aumento da instabilidade do tecido ósseo e diminuição da absorção de cálcio, uma vez que a vitamina D ativa depende da enzima hidroxilase, que tem o magnésio como seu cofator. Por essa razão, o consumo adequado de cálcio e de magnésio é fundamental, visto que o metabolismo de um influencia o outro e traz impactos significativos na saúde óssea. REFERÊNCIAS BUZINARO, E. F.; ALMEIDA, R. N. A.; MAZETO, G. M. F. S. Biodisponibilidade do cálcio dietético. Arq Bras Endocrinol Metab., São Paulo, v. 50, n. 5, p. 852-861, 2006. CASHMAN, K. D. Calcium intake, calcium bioavailability and bone health. Br J Nutr., Cambridge, v. 87, suppl. 2, p. 169-177, 2002. CASTIGLIONI, S. et al. Magnesium and osteoporosis: current state of knowledge and future research directions. Nutrients., Basel, v. 5, n. 8, p. 3022-3033, 2013. ISHIMI, Y. Nutrition and bone health. Magnesium and bone. Clin Calcium., Ōsaka-shi, v. 20, n. 5, p. 762-767, 2010. KARKOW, F. Metabolismo da água e eletrólitos. In: KARKOW, F. Tratado de metabolismo humano. Rio de Janeiro: Livraria e Editora Rubio, 2010. cap. 3. p. 43-92. ORCHARD, T. S. et al. Magnesium intake, bone mineral density, and fractures: results from the Women's Health Initiative Observational Study. Am J Clin Nutr., Bethesda, v. 99, n. 4, p. 926-933, 2014. PASCHOAL, V. Suplementação funcional magistral: dos nutrientes aos compostos bioativos. São Paulo: Valeria Paschoal Editora Ltda., 2008. 496 p. PRICE, C. T.; LANGFORD, J. R.; LIPORACE, F. A. Essential nutrients for bone health and a review of their availability in the average north american diet. Open Orthop J., Hilversum, v. 6, p. 143-149, 2012. SILVA, C. C.; TEIXEIRA, A. S.; GOLDBERG, T. B. L. Impacto da ingestão de cálcio sobre a mineralização óssea em adolescentes. Rev. Nutr., Campinas, v. 17, n. 3, p. 351-359, 2004.

Tags:

Featured Posts
Posts em breve
Fique ligado...
Recent Posts
Posts em breve
Fique ligado...

© Copyright 2017. Equaliv

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle