O papel dos polifenóis nas doenças cardiovasculares

June 20, 2017

 

 

Entre as dez principais causas de mortalidade nos países desenvolvidos estão as doenças crônicas não transmissíveis, das quais se destacam as doenças cardiovasculares (DCV) e o câncer. O impacto dessas doenças multifatoriais na saúde pública tem estimulado diversas pesquisas com o intuito de investigar os principais fatores de risco associados. Esses fatores revelam influência na circulação sanguínea, na distribuição do oxigênio aos tecidos, na disfunção endotelial, bem como no estresse oxidativo e na inflamação dos tecidos.

 

Quanto à alimentação, destaca-se que a adoção de escolhas alimentares saudáveis representa um importante fator protetor, sobretudo, nos alimentos que contêm compostos bioativos (CBAs). O consumo de compostos bioativos pela dieta é importante para manter o equilíbrio celular, o complexo do sistema antioxidante funcionante e a interação deles entre si, desse modo, atuando sinergicamente a fim de neutralizar os radicais livres.

 

Sob tal perspectiva, aponta-se que o cacau contém mais concentração de fenólicos e exerce maior ação antioxidante do que o chá-verde, chá-preto e vinho tinto. Os principais fenólicos encontrados nas sementes do cacau são flavonoides, procianidinas, quercetina, antocianinas, catequinas e epicatequinas. O efeito antioxidante dos compostos presentes nesse alimento tem sido avaliado em diversas pesquisas, e relata-se que, além do bloqueio da atividade nociva dos radicais livres, esses fitoquímicos, em especial, as procianidinas, podem agir como potentes inibidores de inflamações agudas.

 

A grande quantidade de flavonoides e procianidinas do cacau ainda correlaciona-se à diminuição do risco de doenças cardiovasculares e acidente vascular cerebral devido à diminuição da agregação plaquetária e formação de coágulos, redução de processos inflamatórios e aumento dos níveis de óxido nítrico decorrente da melhoria das funções endoteliais.

Outro alimento rico em fitoquímicos é o açaí, destacando as antocianinas, que contribuem com potentes capacidades antioxidante, anticarcinogênica, anti-inflamatória e antimicrobiana, prevenindo a oxidação do LDL e, consequentemente, de doenças cardiovasculares e neurológicas.

 

O resveratrol é outro composto fenólico importante, presente, principalmente, na casca de uvas, no vinho, nas nozes e cerejas. Destaca-se sua função no sistema cardiovascular, especialmente, por sua ação na redução do estresse oxidativo, inibição da agregação plaquetária e proliferação de células espumosas, minimizando a inflamação vascular.

 

REFERÊNCIAS

 

COSTA, N; ROSA, C. Alimentos funcionais. Rio de Janeiro: Rubio, 2010.

 

KHAN, N. et al. Cocoa polyphenols and inflammatory markers of cardiovascular disease. ., Basel, v. 6, n. 2, p. 844, n. 2, p. 844-880, 2014.

 

LATIF, R. Chocolate/cocoa and human health: a review. ., Haarlem, v. 71, n. 2, p. 63-68, 2013.

 

MASTROIACOVO, D. et al. Cocoa flavanol consumption improves cognitive function, blood pressure control, and metabolic profile in elderly subjects: the Cocoa, Cognition, and Aging (CoCoA) Study--a randomized controlled trial. ., Bethesda, v. 101, n. 3, p. 538-548, 2015.

 

MEDEIROS, M. L.; LANNES, S. C. S. Propriedades físicas de substitutos do cacau. Ciênc. Tecnol. Aliment., Campinas, v. 30, supl. 1, p. 243-253, 2010.

 

PUCCIARELLI, D. L. Cocoa and heart health: a historical review of the science. ., Basel, v. 5, n. 10, p. 3854-3870, 2013.

Tags:

Please reload

Featured Posts

Gastrite pode ser prevenida com mudança de hábitos

February 28, 2020

1/10
Please reload

Recent Posts
Please reload

© Copyright 2017. Equaliv

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle