O papel dos polifenóis nas doenças cardiovasculares


Entre as dez principais causas de mortalidade nos países desenvolvidos estão as doenças crônicas não transmissíveis, das quais se destacam as doenças cardiovasculares (DCV) e o câncer. O impacto dessas doenças multifatoriais na saúde pública tem estimulado diversas pesquisas com o intuito de investigar os principais fatores de risco associados. Esses fatores revelam influência na circulação sanguínea, na distribuição do oxigênio aos tecidos, na disfunção endotelial, bem como no estresse oxidativo e na inflamação dos tecidos.

Quanto à alimentação, destaca-se que a adoção de escolhas alimentares saudáveis representa um importante fator protetor, sobretudo, nos alimentos que contêm compostos bioativos (CBAs). O consumo de compostos bioativos pela dieta é importante para manter o equilíbrio celular, o complexo do sistema antioxidante funcionante e a interação deles entre si, desse modo, atuando sinergicamente a fim de neutralizar os radicais livres.

Sob tal perspectiva, aponta-se que o cacau contém mais concentração de fenólicos e exerce maior ação antioxidante do que o chá-verde, chá-preto e vinho tinto. Os principais fenólicos encontrados nas sementes do cacau são flavonoides, procianidinas, quercetina, antocianinas, catequinas e epicatequinas. O efeito antioxidante dos compostos presentes nesse alimento tem sido avaliado em diversas pesquisas, e relata-se que, além do bloqueio da atividade nociva dos radicais livres, esses fitoquímicos, em especial, as procianidinas, podem agir como potentes inibidores de inflamações agudas.

A grande quantidade de flavonoides e procianidinas do cacau ainda correlaciona-se à diminuição do risco de doenças cardiovasculares e acidente vascular cerebral devido à diminuição da agregação plaquetária e formação de coágulos, redução de processos inflamatórios e aumento dos níveis de óxido nítrico decorrente da melhoria das funções endoteliais.

Outro alimento rico em fitoquímicos é o açaí, destacando as antocianinas, que contribuem com potentes capacidades antioxidante, anticarcinogênica, anti-inflamatória e antimicrobiana, prevenindo a oxidação do LDL e, consequentemente, de doenças cardiovasculares e neurológicas.

O resveratrol é outro composto fenólico importante, presente, principalmente, na casca de uvas, no vinho, nas nozes e cerejas. Destaca-se sua função no sistema cardiovascular, especialmente, por sua ação na redução do estresse oxidativo, inibição da agregação plaquetária e proliferação de células espumosas, minimizando a inflamação vascular.

REFERÊNCIAS

COSTA, N; ROSA, C. Alimentos funcionais. Rio de Janeiro: Rubio, 2010.

KHAN, N. et al. Cocoa polyphenols and inflammatory markers of cardiovascular disease. ., Basel, v. 6, n. 2, p. 844, n. 2, p. 844-880, 2014.

LATIF, R. Chocolate/cocoa and human health: a review. ., Haarlem, v. 71, n. 2, p. 63-68, 2013.

MASTROIACOVO, D. et al. Cocoa flavanol consumption improves cognitive function, blood pressure control, and metabolic profile in elderly subjects: the Cocoa, Cognition, and Aging (CoCoA) Study--a randomized controlled trial. ., Bethesda, v. 101, n. 3, p. 538-548, 2015.

MEDEIROS, M. L.; LANNES, S. C. S. Propriedades físicas de substitutos do cacau. Ciênc. Tecnol. Aliment., Campinas, v. 30, supl. 1, p. 243-253, 2010.

PUCCIARELLI, D. L. Cocoa and heart health: a historical review of the science. ., Basel, v. 5, n. 10, p. 3854-3870, 2013.

Tags:

Featured Posts
Posts em breve
Fique ligado...
Recent Posts
Posts em breve
Fique ligado...

© Copyright 2017. Equaliv

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle