Ovário policístico e síndrome metabólica


A síndrome metabólica (SM) representa um conjunto de fatores de risco de origem metabólica que promovem o desenvolvimento de doenças cardiovasculares e de diabetes melito.

Independentemente do grupo ou da entidade que define a SM, os fatores de risco são praticamente os mesmos: obesidade (especialmente, a obesidade abdominal), níveis pressóricos elevados, distúrbios no metabolismo da glicose e hipertrigliceridemia e/ou baixos níveis de HDL colesterol. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a presença de resistência à insulina é necessária para o diagnóstico de SM.

A síndrome do ovário policístico (SOP) é caracterizada pela associação de pelo menos dois dos seguintes sintomas: hiperandrogenismo, anovulação ou oligovulação e ovários policísticos. Os sinais e sintomas dessa síndrome são muito heterogêneos, assim como sua repercussão durante a vida. Muitas mulheres com SOP possuem um fenótipo bastante similar ao da SM, como obesidade, intolerância à glicose, hipertensão, dislipidemias e resistência à insulina.

Estima-se que a prevalência da resistência à insulina entre mulheres com SOP seja de 50% a 60%, valores muito superiores aos da população em geral: 10% a 25%. Intolerância à glicose (de 30% a 40%), também, tem tem sido observada nessas mulheres. Além da resistência à insulina e intolerância à glicose, a secreção de insulina parece estar alterada àquela que seria esperada para o grau de resistência à insulina observado, o que sugere disfunção de células b e maior risco de desenvolver DM2.

Apesar de a obesidade ser um fator para a resistência à insulina, em mulheres obesas e com SOP, a resistência à insulina é superior àquela que seria prevista pela massa corporal. A localização da gordura corporal também parece ter um papel importante, tendo em vista que pacientes eutróficos com SOP possuem maior conteúdo de gordura visceral que mulheres saudáveis.

A SOP pode ser tratada por mudanças no estilo de vida, bem como a síndrome metabólica, associada ou não ao tratamento medicamentoso. A perda de peso decorrente de uma associação entre alimentação equilibrada e atividade física já ocasiona melhoras no perfil lipídico, redução dos níveis de androgênicos circulantes, aumento da fertilidade e menores taxas de aborto espontâneo.

Mudanças no peso corporal podem alterar positivamente a sensibilidade à insulina, assim, favorecendo o quadro da SOP e diabetes. Um estudo avaliou redução de peso significativa de aproximadamente 12,4kg, levando a melhoras na sensibilidade à insulina.

REFERÊNCIAS

STEEMBURGO, T. et al. Fatores dietéticos e síndrome metabólica. Arquivos brasileiros de endocrinologia & metabologia= Brazilian archives of endocrinology and metabolism, São Paulo. Vol. 51, n. 9, p. 1425-1433, 2007.

NAVES, A. Nutrição clínica funcional: modulação hormonal. In: COLEÇÃO nutrição clínica funcional. VP, 2010.

JAKUBOWICZ, D. J. et al. Insulin reduction with metformin increases luteal phase serum glycodelin and insulin-like growth factor-binding protein 1 concentrations and enhances uterine vascularity and blood flow in the polycystic ovary syndrome. The Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism, v. 86, n. 3, p. 1126-1133, 2001.

BONORA, E. et al. Prevalence of insulin resistance in metabolic disorders: the Bruneck Study. Diabetes, v. 47, n. 10, p. 1643-1649, 1998.

EHRMANN, D. A. et al. Prevalence of impaired glucose tolerance and diabetes in women with polycystic ovary syndrome. Diabetes Care, v. 22, n. 1, p. 141-146, 1999.

MORIN-PAPUNEN, L. C. et al. Insulin sensitivity, insulin secretion, and metabolic and hormonal parameters in healthy women and women with polycystic ovarian syndrome. Human Reproduction, v. 15, n. 6, p.1266-1274, 2000.

YILDIRIM, B.; SABIR, N.; KALELI, B. Relation of intra-abdominal fat distribution to metabolic disorders in nonobese patients with polycystic ovary syndrome. Fertility and sterility, v. 79, n. 6, p. 1358-1364, 2003.

STAMETS, K. et al. Um estudo randomizado dos efeitos de dois tipos de dietas hipocalóricas de curto prazo sobre a perda de peso em mulheres com síndrome de ovário policístico. Fertilidade e Esterilidade, v. 81, n. 3, p. 630-637, 2004.

Featured Posts
Posts em breve
Fique ligado...
Recent Posts
Posts em breve
Fique ligado...

© Copyright 2017. Equaliv

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle