Influência do parto cesariano no aumento da obesidade infantil



Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é o segundo país com maior percentual de cesarianas no mundo (57%), sendo que, na rede privada, a incidência pode chegar a 84%. Embora esse tipo de parto seja indicado por obstetras, em certos casos, visando à saúde da mãe e do bebê, o número de cesarianas realizadas por praticidade e não relacionadas à saúde vem crescendo consideravelmente e acarreta riscos significativos.


Alguns dos riscos ao bebê merecem atenção, como a depressão neonatal devido à anestesia geral, o aumento de problemas respiratórios e a possibilidade de parto prematuro. Contudo outros problemas vêm sendo associados à cesariana, como o desenvolvimento de doenças autoimunes, metabólicas, alérgicas (asma e rinite) e, mais recentemente, o aumento do risco de obesidade infantil.


Os estudos que analisaram a relação entre partos cesarianos e o aumento do risco de obesidade infantil apontam que essa associação se deve a dois principais fatores: o primeiro relaciona-se à composição da microbiota, sendo que, crianças nascidas por parto normal têm maior exposição à microbiota vaginal e gastrointestinal da mãe, o que leva à uma modulação positiva dos micro-organismos intestinais dos bebês. Por vez, cientistas analisaram o padrão da microbiota de crianças nascidas por parto cesárea e detectaram que existe maior concentração de Staphylococci e Firmicutes e menor de bifidobactérias, além de menor variedade de espécies na colonização bacteriana. Esse padrão foi associado a uma maior capacidade de captação de energia e ao aumento do risco de sobrepeso e obesidade na vida adulta.


Outro fator apontado pelos pesquisadores foi o aleitamento materno (AM), que se mostrou reduzido em mulheres que passaram por cesárea, uma vez que a demora no início do AM pós-parto está associada à diminuição da receptividade e da capacidade de sucção da criança e ao menor estímulo de produção de leite, fatores que desestimulam a continuidade do AM. O leite materno é considerado um alimento essencial para o adequado desenvolvimento infantil, auxiliando na redução de infecções, alergias e promovendo melhora na microbiota intestinal, o que leva ao fortalecimento do sistema imunológico e, portanto, tem grande relação com a saúde do intestino.


Devido aos riscos comprovados e ao aumento considerável no número de cesarianas no Brasil, o Ministério da Saúde e a Agência Nacional de Saúde Complementar definiram regras que visam diminuir o número de cesáreas ou ao menos fornecer informações sobre os riscos desse tipo de parto a fim de reduzir os índices de morbidade e mortalidade associados à cesariana.

REFERÊNCIAS

HOBBS, A. J. et al. The impact of caesarean section on breastfeeding initiation, duration and difficulties in the first four months postpartum. Bmc Pregnancy And Childbirth, [s.l.], v. 16, n. 1, p.1-9, 26 abr. 2016.

HUH, S. et al. Delivery by caesarean section and risk of obesity in preschool age children: a prospective cohort study. Archives Of Disease In Childhood, [s.l.], v. 97, n. 7, p.610-616, 23 maio 2012.

NEU, J.; RUSHING, J. Cesarean Versus Vaginal Delivery: Long-term Infant Outcomes and the Hygiene Hypothesis. Clinics In Perinatology, [s.l.], v. 38, n. 2, p.321-331, jun. 2011.

PEI, Z. et al. Cesarean Delivery and Risk of Childhood Obesity. The Journal Of Pediatrics, [s.l.], v. 164, n. 5, p.1068-1073, maio 2014.

SHAMIR, R.. The Benefits of Breast Feeding. Nestlé Nutrition Institute Workshop Series, [s.l.], p.67-76, 2016.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS (ONU). Unicef. alerta para elevado número de cesarianas no Brasil. 2017; Acesso em: https://nacoesunidas.org/unicef-alerta-para-elevado-numero-de-cesarianas-no-brasil/.

YUNC, C. et al. Association Between Cesarean Birth and Risk of Obesity in Offspring in Childhood, Adolescence, and Early Adulthood. JAMA Pediatr.. v. 170, n. 11, nov. 2016. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/2759916>. Acesso em: 16 mar. 2018.

Tags:

Featured Posts
Posts em breve
Fique ligado...
Recent Posts
Posts em breve
Fique ligado...

© Copyright 2017. Equaliv

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle