Impacto da retirada do glúten em pacientes com doenças autoimunes, como tireoidite de Hashimoto

July 30, 2018

 

 

 

As alergias alimentares caracterizam-se por reações imunológicas decorrentes da ingestão, inalação ou contato com componentes alimentares. Intolerâncias alimentares, por sua vez, são reações adversas, não mediadas pelo sistema imune, ocasionadas pela exposição a um determinado alimento.

 

Casos de intolerância e alergia alimentares têm crescido exponencialmente, sobretudo, na população pediátrica. A intolerância à lactose e a alergia ao glúten correspondem aos tipos mais comuns de reações adversas conhecidas atualmente. A doença celíaca caracteriza-se pela intolerância à prolamina, peptídeo que compõe o glúten, e sua etiologia envolve aspectos ambientais, genéticos e imunológicos que resultam na atrofia das vilosidades intestinais e diminuição da absorção de nutrientes. Já a intolerância à lactose surge em decorrência da deficiência na síntese da enzima lactase, e as manifestações clínicas envolvem diarreias, flatulências, dores e inchaços abdominais. Embora não coloque em risco a vida do indivíduo, a exclusão de alimentos com lactose da dieta consiste no tratamento mais indicado para evitar sintomas e desconfortos.

 

A doença celíaca está relacionada ao desenvolvimento de diversas doenças com etiologia autoimune ou associadas a antígenos do sistema HLA (antígeno leucocitário humano), como a tireoidite de Hashimoto, por exemplo. Essa última caracteriza-se por um distúrbio autoimune originado a partir da resposta imune anormal da glândula tireoide, onde linfócitos T se tornam incapazes de destruir clones de linfócitos sensibilizados por antígenos tireoidianos, dessa forma, ocasionando a eliminação imunomediada dos folículos tireoidianos.

 

A literatura tem relatado que a dieta isenta de glúten parece atuar positivamente tanto sobre autoanticorpos da tireoidite de Hashimoto, que tendem a desaparecer, quanto naqueles ligados à doença celíaca. Adotar, portanto, uma alimentação isenta de glúten pode auxiliar na diminuição dos efeitos colaterais da doença e na minimização do aparecimento de outras condições autoimunes.

 

Ainda, nesse contexto, pacientes celíacos, frequentemente, apresentam disfunções nas microvilosidades da barreira intestinal, que afetam a atividade da enzima lactase e pode predispor o indivíduo também à intolerância à lactose. Dessa maneira, a exposição contínua ao glúten em pacientes intolerantes, além de modificar a morfologia intestinal, também, provoca alteração da resposta imunológica, favorecendo o aparecimento de doenças imunomediadas, como a tireoidite de Hashimoto e não imunomediadas, como a aversão à lactose.

 

Assim, a exclusão de alimentos com esses componentes, quando indicada por profissional especializado, pode reduzir os sintomas, evitar o desencadeamento de doenças e promover maior qualidade de vida aos pacientes.

 

Referências

 

BAPTISTA, C.G. Diagnóstico diferencial entre doença celíaca e sensibilidade ao glúten não-celíaca: uma revisão. International Journal of Nutrology, v. 10, n. 2, p. 46-57, jan. 2017.

 

BRITO, J. F. et al. Carcinoma Papilífero da Tireóide e Tireoidite de Hashimoto: uma revisão integrativa. Revista de Patologia do Tocantins, v. 3, n. 4, p. 71-81. 2016.

 

FERREIRA, C.T. et al. Food allergy: a practical update from the gastroenterological viewpoint. Jornal de pediatria, v. 83, n. 1, p. 7-20. 2007.

 

JUNIOR, C.A.R. et al. Síndrome de Turner, Tireoidite de Hashimoto e doença de Crohn em irmãs: relato de caso. Revista de Patologia do Tocantins, v. 4, n. 4, p. 29-33, dez. 2017.

 

PÁDUA, I. et al. Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável. Direção-Geral da Saúde. Alergia Alimentar na Restauração. Portugal - Lisboa, 2016.

 

PEREIRA, Ricardo Filipe Gasparinho. Doença celíaca e tiroidite auto-imune: casuística de 15 anos de um hospital pediátrico terciário. 2014. 30fls. Dissertação (Mestrado Integrado em Medicina) - Universidade de Coimbra, Cascais - Portugal, 2014.

 

PEREZ, M.O. et al. Doença celíaca associada à tireoidite de Hashimoto e síndrome de Noonan. Revista Paulista de Pediatria, v. 28, n. 4, p. 398-404. 2010.

 

RAMOS, R.E.M. et al. Alergia alimentar: reações e métodos diagnósticos. Journal of Management & Primary Health Care, v. 4, n. 2, p. 54-63. 2013.

 

RODRIGUES, P.V. et al. Alternativas alimentares aos celíacos e intolerantes à lactose. Expressa Extensão, v. 22, n. 1, p. 65-77, jan. 2017.

Tags:

Please reload

Featured Posts

Gastrite pode ser prevenida com mudança de hábitos

February 28, 2020

1/10
Please reload

Recent Posts
Please reload

© Copyright 2017. Equaliv

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle