Câncer de próstata ‒ fatores de risco, prevenção e aspectos da dieta.

November 8, 2018

O câncer de próstata é o segundo tipo de câncer mais frequente em homens no mundo todo e, de acordo com levantamentos realizados em 2012, em torno de 1,1 milhão de novos casos foram diagnosticados. No Brasil, excluindo-se as neoplasias de pele não melanoma, o câncer de próstata é o mais incidente em homens de todas as regiões do país.

 

A Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) estima que um em cada seis homens, com idade acima de 45 anos, pode ter a doença e não saber de sua existência. Considerado como o “câncer da terceira idade”, cerca de três quartos dos casos mundiais ocorrem a partir dos 65 anos. Assim, o aumento da incidência do câncer de próstata, no Brasil, pode ser parcialmente associado ao aumento da expectativa de vida dos homens, às melhorias dos métodos diagnósticos e ao aumento da informação ligada à doença. Campanhas como o Novembro Azul, por exemplo, visam conscientizar a população masculina a respeito da prevenção dessa doença a partir da dosagem sérica de PSA e do exame digital retal, com periodicidade anual.

 

Embora a doença possua bom prognóstico, ela ainda é considerada um importante problema de saúde pública em decorrência da elevada morbimortalidade masculina. Os principais fatores de risco ligados à neoplasia de próstata são a idade avançada (geralmente, homens acima dos 50 anos), a etnia (a neoplasia costuma atingir 1,6 vez mais homens negros em comparação a brancos) e a predisposição genética. No entanto hábitos alimentares e de vida não saudáveis, aspectos estes comuns a outros tipos de cânceres, também, podem aumentar sua predisposição.

 

Medidas específicas de prevenção contra o câncer de próstata ainda são pouco exploradas pela literatura, não obstante a redução do tabagismo, do alcoolismo, da obesidade e do sedentarismo, aspectos avaliados em estudos observacionais podem contribuir para a diminuição da mortalidade entre homens. Da mesma forma, adotar uma dieta rica em vegetais, selênio, vitaminas D e E, licopeno e ômega-3 parece exercer efeito protetor ao desenvolvimento da neoplasia. Estudos analisando a suplementação com selênio em neoplasias mostraram resultados interessantes na diminuição do risco de câncer de próstata e colorretal. Isso porque o selênio, micronutriente com papel antioxidante, parece atuar como agente antimutagênico, assim, prevenindo a transformação celular maligna nesses órgãos.

 

Assim, campanhas de conscientização contra o câncer de próstata, incentivando a realização de exames preventivos, podem ajudar a diminuir a mortalidade masculina. Além disso, investir em hábitos de saúde e alimentação mais saudáveis, também, são medidas essenciais para aumentar a longevidade e a qualidade de vida.

 

Referências:

 

ALMONDES, K.G.S. et al. O papel das selenoproteínas no câncer. Revista da Associação Médica Brasileira, v. 56, n. 4, p. 484-8, ago. 2010.

 

DAMIÃO, R. et al. Câncer de próstata. Revista Hospital Universitário Pedro Ernesto, v. 14, supl. 1, ago. 2015.

 

FRIESTINO, J.K.O. et al. Mortalidade por câncer de próstata no Brasil: Contexto histórico e perspectivas. Revista Baiana de Saúde Pública, v. 37, n. 3, p. 688-701, jul. 2013.

 

SOCIEDADE BRASILEIRA DE UROLOGIA. Doenças da próstata: vença o tabu. Rio de Janeiro: Elsevier - Sociedade Brasileira de Urologia, 2003.

Tags:

Please reload

Featured Posts

Gastrite pode ser prevenida com mudança de hábitos

February 28, 2020

1/10
Please reload

Recent Posts
Please reload

© Copyright 2017. Equaliv

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle