A Importância da Massa Muscular no Processo de Emagrecimento




Por muito tempo, o treinamento de força foi tido como uma prática voltada para aqueles que desejavam ter um físico esculpido e musculoso. Com o avanço da ciência, hoje sabemos que o músculo é também classificado como um órgão endócrino, ou seja, que secreta moléculas capazes de exercer função biológica em outros tecidos. Por isso, sabemos que o músculo apresenta funções primordiais na saúde geral, auxiliando na promoção de uma melhor qualidade de vida nas mais variadas situações e comorbidades.

Durante o processo de emagrecimento, ou seja, na presença de déficit calórico, o músculo utiliza substratos estocados para produção de energia, diminuindo as concentrações de triacilglicerol estocado no tecido adiposo. Ainda para promover energia, o músculo ativa mecanismos de captação da glicose independentes da ação da insulina, melhorando o mecanismos envolvidos no metabolismo da glicose.

Também no contexto de déficit calórico, a manutenção da massa muscular promove aumento do gasto energético de repouso, considerando que o músculo é um órgão metabolicamente ativo, ou seja, quanto maior for a massa muscular, maior será o gasto energético. Por essa razão, o músculo é um dos fatores que mais influenciam o valor da taxa metabólica basal de um indivíduo.


Estratégias para Evitar a Perda de Peso a custo Muscular


O processo de emagrecimento é complexo, perder massa muscular na tentativa de reduzir o peso na balança é um processo que gera estresse ao nosso organismo. Por isso, a conduta profissional deve evitar ao máximo a perda muscular. Para tal, é necessário conciliar a prática regular de exercícios físicos, de preferência os de força, além de ajustar a quantidade de proteínas, como já abordamos no post sobre recomendações proteicas para adultos.

Apesar da associação entre exercícios e alimentação parecer uma recomendação muito generalizada, existem mecanismos por trás que explicam a importância dessa conduta: este ambiente fornece aminoácidos provenientes da dieta, estímulo de contração muscular e secreção insulínica, que por ser um hormônio anabólico, em conjunto com os outros fatores, regulam a síntese proteica e evitam a perda de massa muscular.



CAVA, Edda; YEAT, Nai Chien; MITTENDORFER, Bettina. Preserving healthy muscle during weight loss. Advances in nutrition, v. 8, n. 3, p. 511-519, 2017.


DE ARRUDA, Débora Paes et al. Relação entre treinamento de força e redução do peso corporal. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício (RBPFEX), v. 4, n. 24, p. 10, 2010.

Featured Posts
Recent Posts

© Copyright 2017. Equaliv

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle